Pharmaceuticals

Saúde da Mulher: mais de 80 anos de pesquisa hormonal

Apoiada em mais de 80 anos de pesquisa hormonal, a área da Saúde da Mulher dedica-se à contraceção hormonal, à terapêutica para a menopausa e para as doenças ginecológicas.

Graças ao seu longo histórico de investigação, a Bayer contribuiu de forma relevante para a compreensão da regulação hormonal associada à função reprodutora assim como para a descoberta e análise estrutural das hormonas sexuais, inovando na terapêutica de prevenção do aborto, em 1933, e na contraceção, com a primeira pílula a revolucionar o planeamento familiar na década de 60.

Hoje, disponibiliza cerca de 25 medicamentos para a “Saúde da Mulher” e continua a aprofundar este seu conhecimento para melhorar a Terapêutica Hormonal de Substituição individualizada para as queixas relacionadas com a menopausa, encontrar novas respostas para as desordens e doenças ginecológicas cujos tratamentos são ainda insuficientes, como por exemplo a endometriose, assim como desenvolver as mais seguras e convenientes opções de contraceção.

Contraceção de Longa Duração: Campanha A Liberdade Começa Agora

A campanha da Bayer, A Liberdade Começa Agora, tem como objetivo sensibilizar as mulheres jovens e a população feminina em idade reprodutiva para os benefícios da contraceção de longa duração.

A marca A Liberdade Começa Agora e o hastag #descomplica vivem no blog www.descomplica.pt e no instagram da campanha, @aliberdadecomeçaagora. Tanto no blog como no instagram, as mulheres encontram informação sobre os vários métodos de contraceção disponíveis e ainda outros assuntos sobre a saúde feminina.

A campanha tem tido o apoio local de figuras públicas que se têm identificado com o mote da campanha, como atrizes, locutoras de rádio, vloggers e digital influencers.

Sobre a contraceção de longa duração

A Contraceção de Longa Duração compreende um conjunto de métodos contracetivos reversíveis de elevada eficácia que atuam por um longo período de tempo. Entre os principais, incluem-se o SIU (sistema Intrauterino) hormonal, o DIU (dispositivo intrauterino) de cobre e o Implante.

Dados da Sociedade Portuguesa da Contraceção referem que o elevado número de gestações indesejadas e abortos ocorrem mais em mulheres com idade entre os 15-29 anos. As causas podem estar relacionadas com o uso indevido da toma de contracetivos de curta duração, atitudes de risco, falta de conhecimento e a elevada fecundidade.