A importância da Inovação

A Inovação não se baseia apenas no desenvolvimento de novos produtos, também ajuda a promover novos modelos de negócios, oferece novos serviços e melhora os processos para tornar mais fácil a vida das pessoas. Mas acima de tudo, faz com que esses progressos cheguem a quem precisa.

Para que isso aconteça, é importante que a inovação seja valorizada e devidamente reconhecida e, em vez de ser vista como um gasto, seja entendida como um investimento. Para tal, a sociedade deve estar aberta a novas ideias e desenvolvimentos e aproveitar as oportunidades que são oferecidas para melhorar a qualidade de vida. Também é importante incentivar novas competências científicas e a aceitação de novas tecnologias, algo que requer o compromisso de todos os governos, indústrias, escolas e universidades.

Graças às inovações científicas, o ser humano aumentou a esperança e qualidade de vida. Na área da saúde, doenças até agora mortais tornaram-se crónicas ou já foi encontrada a cura. Doenças que afectavam o quotidiano das pessoas foram tratadas para minimizar os seus sintomas. De facto, os tratamentos de doenças cardiovasculares e cerebrovasculares conseguiram reduzir 60 a 70% a taxa de mortalidade nos últimos 40 anos, em casos de doença cardíaca e isquemia cerebral, respectivamente.

No domínio da agricultura, a inovação não só tem aumentado a quantidade e qualidade das culturas, mas também serviu para trazer a produção agrícola para zonas até então consideradas áridas, tornando-se uma nova atividade económica para milhares de famílias.

Em suma, a inovação não é algo teórico e intangível, é algo muito real, que tem um impacto nas nossas vidas e que é essencial, não só para o avanço da sociedade, mas também para a sustentabilidade. A Inovação agrega valor, gera riqueza e oferece um emprego estável e de qualidade.